*Omnia Vincit Amor*

sábado, 22 de setembro de 2018

O Silêncio que cura - Reflexão - Rosa Sagrada





Reflexão trazida através da Leitura das Cartas Ciganas: 

A busca do conhecimento é um caminho que nos conduz à perfeição.
O silêncio que praticamos é a parcimônia que revela nosso auto respeito, e concede uma oportunidade para reavaliar a vida e nossos objetivos.
A prudência é uma reserva de energias que nos nutre para fazer melhores escolhas e construir um mundo melhor.

Desvela a luz na escuridão e nos faz alcançar através de um estado meditativo, presente e consciente soluções mais condizentes com a realidade necessária para o momento vivido.
A análise interna nos capacita através da introspecção ao conhecimento de atributos internos a serem utilizados para um melhor avanço aos nossos objetivos.
A consciência inteligentemente aplicada é o que nos leva ao despertar, e nesta jornada nos auto-iluminamos.
A busca desta clareza de pensamentos traz do âmago do ser a verdade, para que possamos, num movimento seguinte, apoiar, amparar e iluminar o caminho ao nosso redor.

Caso não se saiba o que fazer, é preciso buscar no recolhimento as respostas para que também se tenha a oportunidade e possibilidade de avançar e iluminar, ao invés de, na ignorância da inconsciência e da ilusão propaguemos ainda mais escuridão ao caminho, não reconhecendo o que é importante num âmbito mais amplo da vida, não realizando a vontade que é mais pura e que precisa despertar em nós, como caminho evolutivo, como consciência mais atuante e útil, como parte integrante das mudanças necessárias a todos nós.

É a luz da consciência, a luz divina dada às nossas mãos, mas que para executar plenamente e realizar coisas boas com os presentes que nos são dados, precisamos despertar para o bom uso do poder concedido, e ser e fazer o que nos foi dado como Missão e oportunidade de evoluir num caminho de aprendizados.

Árduo é o aprendizado dos que escolhem caminhar na escuridão...
Plena é a jornada daqueles que escolhem desvelar o que está oculto, levar luz e mostrar, com inteligência, firmeza, sabedoria, sem subjugar, sem subtrair, apenas levando a luz que aprendeu a ser à consciência humana.

Sair da escuridão é uma escolha que se faz mediante a reflexão sobre o caminho que estamos trilhando, a clara percepção de onde queremos chegar e o que queremos ver como realidade, diante de nossos olhos, em nossas vidas e na vida daqueles que amamos.

No equilíbrio interno temos o merecimento.
É no âmbito familiar que fazemos o exercício do compartilhar, do que temos dentro de nós, do que enxergamos como verdade e do que criamos como verdade manifestada.
É onde aprendemos sobre discernimento ou ilusão dos sentidos; onde praticamos o que está no mais profundo de nosso ser.

O que é consciente e o que é inconsciente se misturam, e como um caminho para o despertar vamos lapidando nossos sentidos até encontrar um ponto de equilíbrio onde o que está em camadas mais profundas de nossa personalidade possa emergir sem causar dor, e assim que sirva como experiência vivida, aprendizado e treinamento para os próximos passos a seguir.

A vontade é a compreensão que alicerça a fé, é a luz divina dada nas mãos de cada ser humano, que faz uso de seu conhecimento e poder de mudar o mundo através da inteligência, da compassividade e da compaixão por todos.

Sabedoria é a renúncia de si mesmo em favor de um propósito maior, em favor de uma humanidade mais fraternal e consciente de que seus pensamentos, sentimentos e ações movem o mundo e criam a realidade que iremos viver.

Se você quer ser a luz nos caminhos, antes precisa agir, trabalhar esta luz dentro de si.

Para vencer a escuridão da noite ou a névoa que encobre os olhos na luz do dia é preciso sempre saber como transitar entre os mundos, e a este conhecimento só se avança quando buscamos a luz da consciência dentro de nosso coração.

Seja luz, faça a luz, e ilumine o mundo."

Gratidão.
Paz em Cristo.
Rosa Sagrada.
18/9/2018